Segundo – Chacra Sacro ou Esplênico (Swadhistana) está localizado quatro dedos abaixo do umbigo, no centro da energia vital: o hara. Está intimamente ligado às glândulas sexuais: ovários ou próstata, além de no campo físico influenciar também a bexiga, o apêndice e parte do intestino.  Esse ponto de energia é responsável pelo PRAZER de viver, pelo poder da CRIAÇÃO, tendo profunda conexão com o sentimento de ACOLHIMENTO ou não pelo mundo, influenciando a forma como nos relacionamos com os outros. Normalmente, sua cor é laranja.

Esse chacra é ativado pela base do DNA da mãe, quando temos de 7 a 14 anos de idade. Durante esse período, onde estava a sua mãe? De que forma você se sentia acolhido por ela? A ausência dela por excesso de trabalho ou mesmo por ter tido que se dedicar ao filho mais novo pode ser registrada pela criança como abandono e falta de acolhimento, gerando os primeiros e mais profundos bloqueios deste chacra. Quando a nossa criança não sente acolhida pela mãe, podemos ter medo de aprofundarmos os relacionamentos, nos sentimos inseguros ou, em outra polaridade, tendemos a fazemos tudo pelos outros para obtermos um pouco de afeto, fazemos qualquer coisa por um mínimo de afeto, já que não o recebemos da mãe.

Esse chacra pode ser ativado por meio da respiração mais profunda, aquela que vai até o hara, ou mesmo em uma dança com mais sensualidade, movimentando o quadril e desenhando de forma imaginária um oito no chão.