Muito tem se falado sobre o Coaching nos últimos tempos, dos limites da atuação à ética de profissionais formados, algumas vezes, em cursos de finais de semana. Recentemente, uma infeliz abordagem em um telenovela colocou mais uma vez a atuação do Coaching no foco de discussões polêmicas.
Para além de tudo isso, com enorme alegria, fiz uma formação de 100 horas, no curso de Coaching Sistêmico reconhecido pela ICF ( International Coach Federation) como ACSTH ( Approved Coach Specific Training Hours). Foi mais uma jornada de aprendizado, iniciada em julho de 2017, que fortaleceu a visão sistêmica e multidimensional do SER que já havia em mim e que coloco em prática em cada atendimento que realizo.
Sim, somos seres multidimensionais, embora muitas vezes liderados pelo mental, são ricas as informações contidas nos nossos corpos emocional, físico, espiritual e social, pois elas remontam quem realmente somos, em essência.


Coach em inglês significa treinador ou uma espécie de ônibus, representando um meio de transporte. E o que somos nós terapeutas, senão meios de transporte ? Apoio para que muitas pessoas possam fazer suas travessias, mudar de profissão como eu fiz, escolher um novo caminho de vida, vislumbrar novas habilidades, superar um momento difícil na vida pessoal, sair de um ponto e ir a outro, ainda que não saiba qual, expandir a consciência e se desenvolver como pessoa e profissional. Assim atua o Coach, com perguntas e colocações sistêmicas, para que cada um encontre dentro de si as respostas que tanto precisa, enxergando as crenças e padrões de comportamento que muitas vezes já não nos servem mais.
Eu costumo dizer que a dor gera uma crença e que essa crença gera um padrão de comportamento, quando conseguimos perceber isso muitas vezes achamos a chave do nosso cárcere e podemos seguir mais livres e leves na construção de novos caminhos.
Pois sim, o processo de Coaching pode durar 10 ou 12 sessões a partir do tema que se quer trabalhar e do acordo que se estabeleça. Muitas vezes, pode ser necessária a indicação de um acompanhamento terapêutico , e nesse caso a conduta ética e transparente do Coach revela-se em diálogo franco com o Coachee sobre essa necessidade.
No processo de Coaching como em qualquer outro, o que é decisivo é mesmo a entrega e o desejo de alcançar ou mudar algo. Esse é sem dúvidas o primeiro passo para valorosas transformações .Sou grata ao ser supremo que habita em cada um de nós e nos faz ver que somos capazes e mutáveis e que podemos evoluir sempre!